Estilo Criativa - 5 apps que podem ajudar a engatar um namoro - Estilo Criativa

5 apps que podem ajudar a engatar um namoro

By  |  Comments

Compare os aplicativos de paquera, veja histórias de quem já usou e siga seis dicas para não cair em roubada na busca pelo par ideal

O celular virou um grande aliado para arrumar um par. Mesmo que seja apenas por uma noite. Não faltam aplicativos de paquera que dão um empurrãozinho para que você dê um “match” em alguém.

Se acha a população do Tinder – o mais famoso deles – numerosa e muito abrangente, afinal são mais de 10 milhões de usuários só no Brasil, há opções de app que restringe o universo da paquera por amigos em comum e afinidades, como o Kickoff. Dá também para arrumar namorado como de estivesse indo às compras, escolhendo nas seções barbudo, tímido, tatuado, entre outras, do Adote um Cara. E se vir alguém interessante no bar ou no metrô e não tiver coragem de puxar papo, entre no Happn, que mostra as pessoas que estiveram no mesmo local que você. Já para quem é ansiosa e prefere ir direto ao ponto, o aplicativo ideal é o Twoo, que dá a possibilidade de conversar diretamente com quem te interessar sem ter de esperar o like do outro lado. (Veja no infográfico abaixo os prós e contras dos cinco aplicativos)

Histórias de quem já usou os apps:

Tinder: “Fiquei conversando com um cara durante um tempo pelo Tinder e ele sempre foi muito bacana, mas me mandava poucas fotos dele. Marcamos um encontro e, ao chegar lá, ele não era a pessoa da foto. Disse que não queria se expor e por isso usou a foto de um modelo. Fiquei chateada, mas resolvi tomar um café com ele mesmo assim, pois o papo dele era legal. Infelizmente não deu em nada.” (Gabriela Aquino, assistente de e-commerce)

Kickoff: “Sai com um cara que se dizia chef de cozinha. Ele tinha um papo ótimo e era bem bonitinho. Quando nos encontramos a primeira vez, fui percebendo que muitas coisas não batiam. Ao pressionar, ele confessou várias mentiras. Disse que não era chef, mas bartender, não tinha cursado faculdade e não morava no bairro que havia dito. Continuamos conversando, mas não foi para frente.” (July Andradas, coordenadora de marketing)

Adote um Cara: “Conheci uma pessoa muito legal, com papo ótimo e que tinha muita coisa em comum comigo. Saímos uma vez e foi muito bom. Tinha certeza de que rolaria de novo, mas ele deu uma sumida. Como ele tinha sido casado, achei que estivesse com medo de se envolver. Apareceu um tempo depois, mas eu já estava em outra e continuamos apenas amigos.” (Juliana Cover, jornalista)

Happn: “Conheci um cara muito bacana da minha faculdade. Sempre o via por lá e um dia, ao logar no app, dei de cara com ele. Nos curtimos, conversamos e saímos por três meses. Acabou não dando certo, pois éramos bem diferentes, mas foi uma experiência ótima.” (Carolina Winnier, estudante)

Twoo: “Marquei um encontro com um cara com quem troquei mensagens por dois meses. No dia, tínhamos combinado ir ao shopping e pegar um cinema. Tomamos um sorvete e ele me convidou para ir para casa dele. Como a gente se falava muito e eu o curtia, topei. Acabamos transando e foi ótimo, mas logo depois ele começou a me perseguir. Ficava ligando toda hora, se mostrava ciumento e controlador, até o dia em que apareceu no meu trabalho na hora do almoço, sem me avisar. Tive que dar um basta, pois a situação estava ficando sufocante. Hoje estou namorando um cara há três meses que conheci pelo Tinder.” (Roberta*, webdesigner)

Dicas para não cair em roubada:

1. Evite sair com homens que só mandam fotos usando acessórios como óculos e chapéu. Peça fotos de cara limpa e opções diferenciadas para evitar surpresas desagradáveis.

2. Se o pretendente estiver parecendo muito misterioso sobre a vida dele ou você tiver em dúvida se ele está falando a verdade, pergunte detalhes. Peça informações como o nome do restaurante onde ele almoçou no trabalho ou ainda pergunte sobre qual o caminho que ele faz do trabalho para a faculdade. Isso te ajudará a saber se ele está mentindo.

3. Tem dúvida se ele é casado ou comprometido? Peça para ele te ligar aos finais de semana e horários diferenciados, como de madrugada.  Peça fotos dele em casa, mostrando o quarto ou a sala. Homens casados evitam esse tipo de foto.

4. Combine bem as regras antes de partir para o encontro. É comum que ele desista do cinema ou do barzinho e queira te levar para “um lugar mais tranquilo” quando você já estiver dentro do carro dele. Portanto, avise logo caso não queira esse tipo de encontro e que prefere ir para um local público para conversar.

5. Cuidado com quem divide suas informações pessoais, como telefone, email e endereço. Há caras que podem se tornar pegajosos após o primeiro encontro e até mesmo inconvenientes. Você não vai querer um maluco seguindo seus passos por aí, né?

6. Escolha sempre um lugar público para o primeiro encontro e sempre avise uma pessoa de confiança com quem você está saindo e onde vão. Se possível, passe o número de celular do pretendente para essa pessoa próxima.

 *O nome foi alterado para resguardar a identidade da entrevistada.